Coletivo
      Apresenta…

O nosso objetivo é proporcionar mudanças que aumentem a qualidade de vida das pessoas diretamente atendidas, bem como seus familiares, membros e funcionários das instituições parceiras e comunidade em geral. Queremos gerar profundas transformações sociais, desde a forma como a pessoa com deficiência é percebida até o modo como ela se relaciona com a sociedade, recuperando sua autoestima e senso de pertencimento e desenvolvendo seus potenciais.

Nossa sede localiza-se no município de Fazenda Rio Grande/PR, sob a forma de escritório de contato. Escolhemos esse modelo de funcionamento para podermos estabelecer parcerias com um número maior de organizações disponibilizando novos serviços e agregando valor aos trabalhos já desenvolvidos.

Ações Culturais

Na área da Cultura nossas ações têm sido desenvolvidas no campo do teatro, música, pintura, dança e patrimônio cultural imaterial (capoeira), podendo ainda serem ampliadas para outras áreas. As atividades acontecem através de oficinas executadas uma ou duas vezes por semana, geralmente no contraturno escolar, durante todo o ano. Para celebrar o fim das atividades são realizadas apresentações em teatros ou espaços culturais de referência (Teatro Guaíra, Museu Oscar Niemeyer e outros). As oficinas são ministradas por profissionais especializados e gabaritados no seu campo de atuação, contratados pelos projetos especificamente para este fim.

As atividades são organizadas sobre dois pilares: metodologia e motivação. Os professores e alunos se relacionam por meio de dinâmicas teatrais que buscam promover a integração, consciência corporal; percepção das emoções e a improvisação. A motivação principal é possibilitar para os alunos a descoberta de suas potencialidades e a construção de formas solidárias de relacionamento com o mundo.

Confira algumas fotos da nossa última apresentação:

Assistência Social

Desde junho deste ano com a parceria da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Fazenda Rio Grande-PR estamos executando o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para noventa (90) crianças e adolescentes com deficiência. As atividades são realizadas através oficinas de cultura, esporte e cidadania, tendo como objetivo o fortalecimento das relações familiares, o reconhecimento de potencialidades e a defesa de direitos.

ESPORTE

A exemplo da área da Cultura, nossas ações com o esporte acontecem através de oficinas de capoeira, judô e karatê e são realizadas uma ou duas vezes por semana, geralmente no contraturno escolar pelo período de um ano. s oficinas são planejadas de acordo com o ciclo de vida e as especificidades das pessoas com deficiência no intuito de promover os seus respectivos desenvolvimentos físico, motor e mental.

Saúde

Através do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS/PCD) – Ministério da Saúde, promovemos sessões de hidroterapia, equoterapia, oficinas de arte e de esportes para pessoas com deficiência.

A importância da realização dessas ações é pautada nos benefícios que a habilitação e a reabilitação proporcionarão aos seus participantes, ou seja, atividades que promovam “conquistas e a conservação do máximo de autonomia e da plena capacidade física, intelectual, social, bem como

plena capacidade física, intelectual, social, bem como plena inclusão e participação em todos os aspectos da vida”. (ESTATUTO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA –ART. 38 – DO DIREITO À HABILITAÇÃO E À REABILITAÇÃO)

Um indivíduo que tem a oportunidade de perceber as próprias potencialidades e a partir de então ser inserido na dinâmica das relações sociais é efetivamente uma pessoa fomentadora de mudanças. A partir deste estado de ser cada participante do projeto dividirá com seus familiares e com a sociedade a possibilidade de uma convivência mais fraterna, justa e feliz.

Sustentabilidade financeira das ações

Projetos que são patrocinados via Leis de Incentivo Fiscal possuem um documento chamado Plano de Aplicação. Nele são elencadas todas as despesas para a execução do projeto, sendo que as mesmas são vinculadas ao item, categoria e natureza correspondentes. Por exemplo:

  • Professor de capoeira
  • Pessoal
  • Custeio.

O Plano de Aplicação é aprovado e todo o recurso financeiro somente poderá ser ser aplicado de forma vinculada as suas respectivas despesas. Acontece que cada Lei de Incentivo

Fiscal possui certa autonomia e critérios próprios de avaliação e aprovação de despesas. Em cada Lei de Incentivo fiscal existirão despesas entendidas como necessárias para a execução das ações, mas no entanto não passíveis de serem incluídas nos respectivos Plano de Aplicação de Despesas, muitas vezes compreendidas como parte da contrapartida que a instituição proponente deverá ter. Muito bem, para que possamos atender com mais qualidade e sermos mais efetivos necessitamos de recursos extras para custear a prestação de serviços não inclusos nos respectivos Planos de Aplicação.

FALE CONOSCO

contato@coletivoinclusao.org.br

REDES SOCIAIS